O volume financeiro de empréstimos consignados –aqueles cujas parcelas são descontadas da fonte– feitos por aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) aumentou 14,8% entre junho de 2016 e o mesmo mês deste ano.

No período, esse tipo de crédito subiu 3,1% entre servidores públicos e teve queda de 6,4% entre trabalhadores do setor privado.

Os dados são do Banco Central do Brasil.

Com taxas de juros bem menores que as de outras modalidades de crédito, já que as garantias de recebimento são maiores para os bancos, empréstimos consignados costumam ser atraentes para quem trabalha ou é beneficiário do INSS.

Segundo dados de junho, os juros anuais giram em torno de 27,8% para o aposentado ou pensionista, 25,8% para servidores públicos e 41,8% para trabalhadores de empresas privadas.

Os juros anuais do cartão de crédito, de 322,6%, representam quase 12 vezes a taxa média do consignado, de 27,4%.